O Que Significa Ensino Bilingue?      Por Que Bilingue?      A Historia do Projeto      Manuais de Ensino      Materiais Linguísticas      Fotos das Escolas


AS ESCOLAS DO FASPEBI

“Todas as pessoas têm o direito de receber o ensino na língua própria do território onde reside."
- Declaração Universal de Direitos Linguísticos

A Nossa ONG tem 12 escolas em 4 ilhas (Bubaque, Orangozinho, Imbone, e Canhabaque) do Arquipélago dos Bijagós em Guiné-Bissau. Ensinamos mais que 400 alunos. Temos orgulho de ofrecer os nossos alunos o ensinamento bilingue, no Criolo que é a lingua mais falada em Guiné-Bissau, e no Português.

"Garandi kuma i ka un pe son ku pui kaminhu limpu."
(Dito em Crioulo Guineense)

"Segundo os velhos, só uma pegada não é suficiente para ter um caminho."
Explicação: O desenvolvimento é o trabalho comum, só com o trabalho colectivo é que chegamos ao objectivo.

Ver 101 Mais Ditos Guineenses

A IMPLEMENTAÇÃO DO ENSINO BILINGUE

Em Janeiro de 1998, com a ajuda financeira do CIDAC e da União Europeia, a Faspebi organizou uma Mesa Redonda com a participação de mais de 70 convidados em Bubaque sob o Lema “O Ensino Básico e o Desenvolvimento no Arquipelago de Bijagós”.

Entre os convidados havia o Ministro da Educação, Dr.a Odette Semedo, o Director do Ensino Básico, Dr. Carlos Cardoso, e outros representantes de ONG e escolas presentes no Arquipélago de Bijagós.

Foram debatidos vários problemas. Uma das recomendações mais importantes foi de continuar o antigo projecto de Ensino Bilingue do CEEF (Centros Experimentais de Educação e de Formação), que tinha sido activo entre os anos 1987 e 1992 em quatro partes da Guiné-Bissau, entre as quais a Ilha de Uno. Os resultados positivos dessa iniciativa, ensinar a ler e escrever em Crioulo e depois passar ao Ensino do Português, encorajaram a continuação dessa iniciativa ...

Ver Mais Sobre a Historia do Projeto

Voltar á Homepage